Consequências do TDA/H em meninas

Os autores tiveram como objetivo avaliar a prevalência psicopatológica em meninas com e sem TDAH acompanhadas até o inicio da idade adulta, já que não existia estudo anterior desse tipo.
O estudo consistiu no acompanhamento por 11 anos de 140 meninas com TDAH e 122 sem esse transtorno, com idade entre 6 e 18 anos. A idade média no final da avaliação foi de 22 anos.

O grupo de meninas com TDAH mostrou maior risco para apresentar transtornos anti-sociais, transtornos de humor, transtornos de ansiedade, transtornos do desenvolvimento e transtornos alimentares

Esses achados, que já haviam sido documentados anteriormente em meninos com TDAH, trazem mais evidências da alta taxa de comorbidade associada ao TDAH ao longo da vida.

Joseph Biederman et al
American Journal of Psychiatry 2010; 167:409-417

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.