Critérios diagnósticos para o TDA/H

1. Critérios de Desatenção

a. freqüentemente não presta atenção em detalhes e comete erros por puro descuido (não percebe detalhes, o trabalho não é exato)

b. freqüentemente mostra dificuldade para manter a atenção, como por exemplo em palestras, leituras mais longas ou conversas

c. com freqüência parece não escutar quando lhe dirigem a palavra (a cabeça parece estar em outro lugar)

d. freqüentemente não segue instruções e não completa deveres escolares, tarefas domésticas ou profissionais ((inicia uma tarefa mas facilmente perde o foco e se desvia))

e. freqüentemente tem dificuldade para organizar tarefas e atividades (dificuldade em seguir tarefas em sequencia, em manter os pertences em ordem, dificuldade em administrar o tempo, em cumprir prazos)

f. freqüentemente evita, antipatiza ou reluta se envolver em tarefas que vão exigir um esforço mental prolongado (como trabalhos de casa. Adultos mostram dificuldades em fazer relatórios, ou rever documentos mais longos)

g. freqüentemente perde objetos necessários para suas tarefas e atividades (material escolar, chaves, óculos, documentos, celular)

h. facilmente se distrai por estímulos alheios à sua tarefa (em adultos, pensamentos não diretamente relacionados ao tema)

i. com freqüência mostra esquecimento nas atividades do dia-a dia (cumprir tarefas, e em adultos, retornar telefonemas, pagar contas)

 

2. Critérios de Hiperatividade e Impulsividade

a. freqüentemente está mexendo com as mãos e os pés e se remexendo na cadeira

b. freqüentemente se levanta da cadeira em situações em que deveria permanecer sentado, como sala de aula ou local de trabalho

c. freqüentemente está correndo ou subindo, em situações em que isso não é adequado (em adolescentes e adultos, pode se limitar a sensações subjetivas de inquietação)

d. com freqüência tem dificuldade de brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer

e. está freqüentemente acelerado, ou como se estivesse “a todo vapor” (incapaz de ficar à vontade em reuniões, restaurantes)

f. freqüentemente fala em demasia

g. freqüentemente dá respostas precipitadas antes de ouvir a pergunta por completo (completa as frases dos outros, não espera sua vez numa conversa)

b. com freqüência tem dificuldade de aguardar sua vez (por exemplo, numa fila)

c. freqüentemente interrompe ou se intromete em assuntos das outras pessoas (se intromete em jogos ou conversas dos outros, pega coisas dos outros sem consentimento, se intromete no que outros estão fazendo)

 

Critérios Gerais:

A. Presença de seis (ou mais) sintomas de desatenção e/ou seis (ou mais) sintomas de hiperatividade-impulsividade, que persistiram por pelo menos seis meses, em grau inadequado para o seu nível de desenvolvimento e que influencia negativamente nas atividades sociais e acadêmico-ocupacionais. Para adolescentes com mais de 17 anos e para adultos no mínimo cinco sintomas são necessários.

B. Alguns dos sintomas de desatenção ou hiperatividade-impulsividade estavam presentes antes dos doze anos de idade.

C. O prejuízo causado pelos sintomas deve estar presente em dois ou mais contextos (escola, trabalho, casa, vida social).

D. Deve haver clara evidencia de prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social, acadêmico ou ocupacional.

E. Os sintomas não ocorrem exclusivamente durante o transcurso de outros transtornos (esquizofrenia ou outras psicoses, transtorno do humor, transtornos de ansiedade, transtorno dissociativo, transtorno de personalidade, intoxicação ou abstinência de drogas) nem são mais bem explicados por esses outros transtornos mentais.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.