Tratamento de crianças em idade pré-escolar

Tratamento com Estimulantes para TDA/H em Crianças em Idade Pré-escolar (3 a 5 anos)

Existe o consenso que os estimulantes não devem ser o tratamento de primeira linha para o TDA/H em crianças muito pequenas. Para elas, sempre se deve empregar em primeiro lugar os métodos de controle comportamental, como o treinamento de pais.
Contudo, quando os sintomas do TDA/H são muito intensos ou quando os métodos comportamentais falharam, pode ser necessário avaliar a necessidade do emprego de estimulantes em crianças menores.

De acordo com relato da Medco Health Solutions (2004) o número de prescrições de metilfenidato para crianças menores de 5 anos aumentou em 49% no período de 2000 a 2003.

Existem publicados pelo menos dez estudos controlados sobre o uso de estimulantes em pré-escolares. Quase todos relatam eficácia, com efeitos lineares, ou seja, as doses maiores produzem melhores resultados que as doses menores. Comparando com o tratamento de crianças maiores, esses estudos apontaram um índice de respostas mais variável e uma maior incidência de efeitos colaterais.

Recentemente o NIMH patrocinou o maior estudo já realizado sobre o tratamento de pré-escolares: o PATS (Preschool ADHD Treatment Study). A partir de 2001 foram acompanhadas 261 crianças com idades de 3 a 5,5 anos.
O Projeto PATS concluiu que os estimulantes são eficazes no controle dos sintomas do TDA/H no grupo pré-escolar, com efeitos colaterais e tolerância semelhantes ao verificado nas crianças em idade escolar. apenas um caso teve efeito colateral mais sério (crise convulsiva). Todavia, o grau de melhora dos sintomas revelou-se menor nesse grupo.

Swanson et al advertem para um risco nessa população de uma redução na velocidade de crescimento (1,32 por ano) e de peso (1,32 por ano).

[Kollins, S. H. and PATS Study Group (2004 June) – Preschool ADHD Treatment Study. Apresentado no encontro annual do New Drug Clinical Evaluation Unit, Phoenix, AZ]
[Swanson, Greenhill, Wigal et al – Stimulants-related reductions in growyh in the PATS – JAACAP, 2006]

Comentário do autor do site: Considerando a fase precoce de desenvolvimento, é recomendável que o tratamento medicamentoso de crianças menores só deva ser realizado por profissional com experiência nessa faixa de idade e que tenha conhecimento do manejo terapêutico do TDA/H, com monitoramento da evolução do peso e do crescimento.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.